OBRA DE ARTE DA SEMANA: ‘Prismes Électriques’ de Sonia Delaunay-Terk

Sonia Delaunay-Terk, Prismes Électriques (Prismas Elétricos), óleo sobre tela, 250 x 250 cm, 1914. Conservada no Musée National d’Art Moderne, Paris, França.

Prismes Électriques ou Prismas Elétricos – título indicado no canto inferior esquerdo da obra, junto à assinatura da artista e à data – representa a modernidade através da representação da decomposição da luz emitida pelas recentes lâmpadas elétricas sob os globos que iluminavam o Boulevard Saint-Michel, em Paris.

Apesar de ter nascido na Rússia e estudado na Alemanha, Sonia viveu e trabalhou grande parte da sua vida na França, criando junto ao seu marido Robert Delaunay. O casal de artistas é o exemplo mais importante do movimento chamado de cubismo órfico, orfismo ou simultanismo. Os dois primeiro nomes foram cunhados por Guillaume Apollinaire em 1912 para designar essas pinturas rítmicas influenciadas pelo cubismo – quanto à decomposição dos objetos representados sob diversos pontos de vista, aqui a luz sendo decomposta – que para ele tinham similaridades com a música – daí a referência a Orfeu, que domava até mesmo as feras com sua lira na mitologia grega -, enquanto que o termo simultanismo era como Robert descrevia esses trabalhos e refere-se à obra de Chevreul dedicada à ótica: De la loi du contraste simultané des couleurs (A lei do contraste simultâneo das cores).

Diversos artistas de vários movimentos se inspiraram dessas novas descobertas e teorias científicas sobre as cores e os fenômenos visuais para explorar novas possibilidades na pintura. Os neoimpressionistas, por exemplo, que influenciaram o nascimento do orfismo, justapunham pontos de cores complementares, opostas no disco de cores, para que essas parecessem mais vivas.

Assim, as pinturas do casal Delaunay – que às vezes se confundem por serem tão próximas – se tornaram cada vez mais abstratas e distantes do cubismo e sua composição, evoluindo até chegar às grandes telas com círculos concêntricos coloridos pintados a óleo, como essa que estudamos hoje. Os círculos quase parecem se mexer em certo ritmo lento, que lembra a passagem do tempo, tema estudado por Henri Bergson, que sabemos que foi uma influência para Robert. Nessa obra, o ritmo e o dinamismo também se referem ao movimento dos passantes e a atividade da cidade moderna no Boulevard Saint-Michel.

Nesse trabalho de Sonia, também há a influência das colchas de retalhos coloridas de sua infância na Ucrânia, e, sabemos que pouco antes da criação dessa pintura, ela havia tecido uma colcha desse gênero para seu bebê.

Também podemos notar que pouco abaixo do centro da tela, no canto esquerdo, há uma pequena inscrição sobre o poema de Blaise Cendrars La Prose du Transsibérien et de la Petite Jehanne de France (A Prosa do Transiberiano e da Pequena Joana da França) ilustrado pela artista. O trabalho de Sonia dedicado às cores puras, por sua vez, havia inspirado sua célebre poesia Sur la robe elle a um corps (Sobre o vestido, ela tem um corpo).

 

Bibliografia:

Susie HODGE, Breve história da arte moderna, São Paulo, Editora Gustavo Gili, 2019, p. 24, 92-93. Trad. Julia da Rosa Simões.
Compre esse livro aqui (comprando qualquer produto através desse link, você ajuda a manter o Artrianon e não paga nada a mais por isso).

Links:

“Prismes Électriques” in Larousse, [Online]. Consultado em 10/02/2020.
https://www.larousse.fr/encyclopedie/oeuvre/Prismes_%C3%A9lectriques/181433

“Prismes Électriques” in Centre Pompidou, [Online]. Consultado em 10/02/2020.
https://www.centrepompidou.fr/cpv/resource/cMzjLy/rdgeAq

Fontes das imagens:

https://en.wikipedia.org/wiki/File:Sonia_Delaunay,_1914,_Prismes_%C3%A9lectriques,_oil_on_canvas,_250_x_250_cm,_Mus%C3%A9e_National_d%27Art_Moderne.jpg

http://art-histoire-litterature.over-blog.com/2015/01/blaise-cendras-sonia-delaunay-la-prose-du-transiberien-et-de-la-petite-jehanne-de-france-1913.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s