OBRA DE ARTE DA SEMANA: ‘Figura de convite III’, de Adriana Varejão


Adriana Varejão, Figura de convite III, óleo sobre tela, 200 x 200 cm, 2005.

As ditas figuras de convite, também chamadas de figuras de respeito, figuras de receber ou figuras de cortesia, eram imagens em azulejos de lacaios e guerreiros simpáticos que davam as boas-vindas àqueles que chegavam em palácios, pátios e jardins portugueses – e, posteriormente, brasileiros – e por vezes indicavam a direção a seguir com um gesto das mãos ou o apontar dos dedos.

Nas figuras de convite de Adriana Varejão, pintadas de 1996 a 2005 como parte da série Proposta para uma catequese, em vez das tradicionais figuras portuguesas vemos mulheres nuas de corpos tatuados, primeiro, sem maiores indicações de sua função guerreiras, que aparece através de uma espada curva e cabeças decapitadas nas pinturas que vêm depois.


Adriana Varejão, Figura de convite I, óleo sobre tela, 200 x 200 cm, 1997. Coleção particular.

Enquanto a inspiração da pintura em forma de azulejos azuis provêm da tradição barroca portuguesa – que por sua vez vieram da porcelana da chinesa, fruto da colonização portuguesa na Ásia, e dos azulejos azuis holandeses -, a imagem das mulheres com corpos repletos de tatuagem são uma paródia das gravuras de Theodor de Bry. O artista que nunca esteve nas Américas, por sua vez, se inspirou dos relatos de viagem de Hans Staden e Jean de Léry para criar ilustrações para livros sobre o continente que condiziam com a imaginação europeia que via nos nativos selvagens e devoradores de carne humana. Curiosamente, as figuras nas quais ele se baseou para desenhar os habitantes das Américas são guerreiros pictos, que viveram na Escócia durante Antiguidade e Idade Média, ou seja, nada tem a ver com o Novo Mundo. Entretanto, há lendas de que as mulheres pictas eram guerreiras ferozes, e, assim, se confundem com a ideia das índias que participam junto com os homens dos banquetes canibais.


Theodor de Bry, Sem título, gravura, 1590-1624.

Adriana é conhecida por tratar de temas ligados à colonização e a antropofagia cultural que acontece de um lado e do outro das culturas que entram em contato, muitas vezes usando das próprias imagens de rituais antropofágicos, no qual come-se o corpo do inimigo para se fortalecer, como, por exemplo, faziam os índios tupinambás.

Em Figura de Convite III, o banquete canibal que aparecia atrás do balaustre da Figura de Convite I se transforma em uma parede de azulejos decorados – os chamados azulejos de figuras avulsas – atrás da guerreira de feições gentis, que, a primeira vista, lembram aquelas da azulejaria de cozinhas barrocas que representam cortes de carne. Aqui, entretanto, em meio à delicadas flores, vemos pedaços de corpos humanos, como aqueles representados por De Bry em suas imagens dos banquetes canibais. Essa distorção aparece em várias outras obras da artista, que mostra carnes humanas que lembram tanto os rituais canibais e antropofágicos, quanto ex-votos – representação de uma parte do corpo que é oferecida ao santo como pedido de cura ou agradecimento pela graça concedida.


Palácio do Correio-Mor, Loures, Portugal.


Theodor de Bry, Cena de canibalismo, gravura, 1592.


Adriana Varejão, Varal, óleo sobre tela, 165 x 195 cm, 1993. Coleção particular.

Como afirma Fátima Nader de Cerqueira, « Incorporado metaforicamente ao corpo da pintura e oferecido ao ritual de comunhão com o espectador, Varejão reconfigura o espaço pictórico, capaz de repensar de modo próprio a pintura na contemporaneidade, a partir da própria história da pintura.”

Por fim, temos a cabeça decepada que a guerreira segura em sua mão direita, que é o próprio retrato da artista que se oferece ao espectador como parte do banquete antropofágico. Segundo Maurice Merleau-Ponty, como aponta Herkenkoff e lembra Nader Cerqueira: “É oferecendo seu corpo ao mundo que o pintor transforma o mundo em pintura”.  Ainda, entre os celtas, segundo Nincia Cecilia Ribas Borges Pereira, somente as cabeças de guerreiros virtuosos do sexo masculino eram cortadas e guardadas. Vemos aqui, então, uma mudança de valores que coloca a figura feminina no mesmo patamar que a masculina, tanto pela imagem da guerreira, quanto pela cabeça que ela carrega.


Theodor de Bry, Sem título, gravura, 1590. Conservada na Library of Congress. Washington, EUA.

Assim, podemos perceber como há uma apropriação de temas diversos pela artista, que os transforma e reorganiza, em seu próprio processo de antropofagia.

Bibliografia / Links:

Marcos Moraes, Adriana Varejão, São Paulo, Folha de São Paulo – Instituto Itaú Cultural, 2013.

Lilia Moritz Schwarcz, Adriana Varejão, Pérola Imperfeita : A história e as histórias na obra de Adriana Varejão, Rio de Janeiro, Cobogó, 2014.

Fatima Nader Simões Cerqueira, “Adriana Varejão: O corpo canibal nas figuras de convite”, ato de colóquio, Salvador, Bahia, 21-26 setembro 2009, 18º Encontro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas Transversalidades nas Artes Visuais, p. 1833-1846.
Disponível em: http://anpap.org.br/anais/2009/pdf/chtca/fatima_nader_simoes_cerqueira.pdf

Nincia Cecilia Ribas Borges Pereira, « O corpo feminino na obra de Adriana Varejão: transgressão e ruptura » in Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo, V. 13 – No. 2 (Maio/Agosto 2017), p. 296-310.
Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rd/article/download/7177/4443

Letícia Yasbek, « Antigos bárbaros da Escócia desenvolveram linguagem escrita há 1700 anos » in Aventuras na História, [Online], https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/historia-hoje/pictos-escocia-escrita.phtml (Consultado em 09/06/2020).

« Figura de convite III »  in Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira, [Online], http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra12391/figura-de-convite-iii (Consultado em 08/06/2020).

 « Varal »  in Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira, [Online], http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra13208/varal (Consultado em 08906/2020).

Fonte das imagens :

http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra12391/figura-de-convite-iii

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:The_True_Picture_of_a_Women_Picte.jpg

http://international.loc.gov/service/rbc/rbdk/d0321/00800000.jpg

http://international.loc.gov/service/rbc/rbdk/d0321/00810000.jpg

http://www.artefazparte.com/2013/11/varal-1993-de-adriana-varejao-hoje.html

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Pal%C3%A1cio_do_Correio-Mor,_Loures_(Portugal)_(2670275709).jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s