Conheça a arte fofa da Capivarinha

É sempre divertido e interessante acompanhar a representação de ícones da cultura pop em artes.

A artista, Jéssica (Capivarinha)

E no incrível trabalha de Jéssica, mais conhecida como Capivarinha, artista natural de Frederico Westphalen, do interior do Rio Grande do Sul, encontramos representações das mais diversas personalidades, desde personagens de animações, de séries, quadrinhos e filmes, até ícones da música pop e rock, assim como criações únicas, inspiradas em estilos, como gótico, kawai, emo, etc.

Uma das mais recentes artes: o Chapaleiro Maluco em versão Capivarinha

As artes da Capivarinha são divulgadas em sua conta de Instagram, e viram produtos únicos, que podem ser adquiridos através da Loja Haze. Os produtos com as ilustrações Capi vão desde almofadinhas, cada uma com um personagem em estilo super fofo, até canecas, adesivos, estojos, e muito mais. A Capivarinha também aceita encomendas de ilustrações com base em fotos dos clientes, criando artes únicas que podem ilustrar canecas personalizadas, além de oferecer kits personalizados, que incluem almofadinhas, adesivos e bótons. Recentemente, ela criou um canal no YouTube, onde mostra o processo de criação das ilustrações.

Confira abaixo uma entrevista exclusiva com a artista, para conhecermos mais sobre suas inspirações, seu estilo de arte, além de conferirmos dicas que ela oferece ao pessoal que tem interesse em seguir a carreira de artista visual, na área da ilustração digital.

  1. Como/quando você começou a desenhar?

Ao contrário de muitos, não comecei desde criança. Sempre tive um lado artístico e amava personalizar as coisas, minhas roupas e tudo que eu ganhava. Até os móveis do meu quarto eu gostava de “modificar”.  Mas a desenhar mesmo eu comecei em 2016, com 23 anos.

  1. Como foi a decisão de se tornar ilustradora profissional e criar a sua identidade visual?

A decisão surgiu de uma necessidade de trabalhar com algo autoral e exclusivo, de deixar algo pro mundo além da minha existência.

  1. O que mais te inspira? Desde filmes, séries, até cantores/bandas, quais são os seus favoritos e o que te chama atenção em algo que a faz querer transformar em ilustração?

A música sempre foi minha grande paixão, foi minha primeira paixão na verdade. O presente mais inesquecível que ganhei do meu pai foi a minha primeira guitarra.  A arte em todas as suas formas é uma inspiração pra mim, mas a música tem um espaço especial em tudo isso.

  1. Quais artistas plásticos te inspiraram para se tornar uma ilustradora? Quais as suas referências? Você se inspira em algum estilo específico que a levou a criar a sua identidade artística?

Hoje em dia eu acompanho muitos artistas e a minha grade de inspiração está sempre mudando e se renovando, mas a artista que me picou com o bichinho da ilustração foi a Melissa Westphal.

  1. Você já trabalhou com desenho à mão antes de passar para a ilustração digital? Se sim, como foi o processo de entrar no mundo da ilustração digital?

Sim, antes de começar com ilustração digital eu fiz alguns cursos de desenho e passava boa parte do meu lazer e intervalos do trabalho desenhando em papel, mais especificamente, em bloquinhos de anotações kkkk.

Quando fui pro digital foi como começar a desenhar de novo e por um tempo eu fazia o esboço do desenho no papel, depois batia uma foto do esboço e concluía o desenho no Photoshop com uma mesa digitalizadora.

  1. Você tem um ritual para começar a trabalhar em uma arte nova? Por exemplo, colocar uma música, algo assim?

Tenho sim, e muito! Preciso desacelerar pra conseguir sentir prazer em desenhar. Não consigo e não gosto de desenhar com a ansiedade a mil.  Preciso passar um paninho na mesa, organizar os materiais, coletar as referências com calma, colocar uma playlist de músicas que combinem com o novo desenho, desativar as notificações do celular, várias coisas.. kkkk

  1. Que dicas você ofereceria ao pessoal que se interessa em aprender ilustração digital e buscar uma identidade visual própria?

Eu diria pra você que não se preocupar com isso, a identidade visual não é algo que tem dentro de você, é algo que vai nascer e vai sendo construído conforme as escolhas e decisões que você tem ao finalizar o desenho. Vem com o tempo e com o estudo das referências que você carrega consigo  ❤

  1. E quais os planos para o futuro no seu trabalho? Há algum projeto em mente que você queira compartilhar com os leitores?

Não sei, mas ando estudando jogos…

 

Comprando qualquer produto na Amazon através desse link, você ajuda a manter o Artrianon e não paga nada a mais por isso.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s