Uma fusão entre realidade e sonho no filme “Paixões paralelas”

No filme “Paixões paralelas” (2000), no original “Passion of mind,” do diretor Alain Berliner, temos a protagonista vivida pela atriz Demi Moore dividida entre duas realidades.

Enquanto Marie é uma crítica literária que vive no interior da França com suas duas filhas, Martha é uma agente literária bem-sucedida que vive em Nova York. Ao adormecer como Martha, ela desperta como a pacata viúva Marie, numa vivência bastante distinta dos seus dias agitados na América.

Embora esteja consciente de sua existência nos dois continentes, Marie/Martha sente que está à beira do colapso mental, portanto passa a buscar respostas para todas as questões que a assombram durante os dias e, principalmente, às noites.

O conflito da protagonista se intensifica ao se apaixonar, o que ocorre simultaneamente com suas duas identidades: enquanto a solitária Martha se envolve com Aaron (William Fichtner), um discreto e amigável contador em Manhattan, e Marie se apaixona por Willian (Stellan Skarsgård), um misterioso escritor radicado na França.

Com paisagens deslumbrantes e muitas referências psicanalíticas, “Paixões paralelas” é um filme imperdível para os apreciadores de filmes românticos com um toque de suspense.

Compre os livros da autora desse post aqui (comprando qualquer produto na Amazon através desse link, você ajuda a manter o Artrianon e não paga nada a mais por isso).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s