OBRAS INQUIETAS 02. “Hércules e Licas” (1815), Antonio Canova

“Hércules e Licas” (1815), de Antonio Canova Viver nunca é justo. Eu, Licas, nasci de mãe desconhecida, filho provável de um cidadão ou de um escravo. Não conheci meus pais. Fui alimentado pela caridade alheia; comi com cães, com ratos, … Continuar lendo OBRAS INQUIETAS 02. “Hércules e Licas” (1815), Antonio Canova