A morte e a vida nas catacumbas centenárias de Paris

Catacumbas que abrigam seis milhões de mortos de diversos cemitérios superlotados. Galerias subterrâneas preservadas desde 1777. E a ideia de abrigar no subsolo de uma cidade as ossadas de vítimas da peste e outras doenças, com uma exposição monumental de … Continuar lendo A morte e a vida nas catacumbas centenárias de Paris

OBRA DE ARTE DA SEMANA: ‘Olvido’, de Cildo Meireles

Cildo Meireles, Olvido, instalação (aproximadamente 6000 cédulas de dinheiro de países do continente americano, carvão vegetal, 3 toneladas de ossos, tinta, aproximadamente 70.000 velas de parafina), 4,6 x 8 m, 1987-1989. Coleção do artista. Na retrospectiva dos mais de 50 … Continuar lendo OBRA DE ARTE DA SEMANA: ‘Olvido’, de Cildo Meireles

OBRAS INQUIETAS 48. “Espalhados por toda a parte” (1864), Alexander ver Huell

O homem caminha com pressa, evitando olhar para os lados. Cobre o rosto, com receio de revelar o permanente ricto de terror que vinca os seus lábios em um constante gemido. Eles estão por todos os lugares. Em cada esquina, … Continuar lendo OBRAS INQUIETAS 48. “Espalhados por toda a parte” (1864), Alexander ver Huell