O design italiano

Unindo as palavras PROJETO, PRODUÇÃO, VENDA e CONSUMO nasce o design.  Assim é visto na Itália, país no qual o design era de necessidade devido aos danos causados pela Segunda Guerra.

Depois de ser praticamente destruída na Segunda Guerra Mundial, a Itália, país que até então era de caráter artesanal, começou a fazer experimentos para tentar produzir materiais que substituíssem a falta de matéria-prima tradicional no país. Tais experimentos fizeram com que o design italiano se tornasse referencia no mundo todo pelos seus materiais ‘’estranhos’’. Nesse período o design italiano era ‘’velho’’, pois as primeiras ideias do pós-guerra eram como aquelas de 1930, onde o design era visto como decoração e não como forma.

Com o passar do tempo design italiano se dividiu em duas partes, o design de ’’ luxo’’ e o design ‘’pobre’’. As formas eram praticamente as mesmas, entretanto, o que realmente os diferenciava eram os materiais nos quais os objetos eram realizados. O que acontecia é que a pequena burguesia tentava imitar os mais favorecidos, enquanto estes tentavam se diferenciar usando materiais nobres.

Dentre as invenções do design italiano pós-guerra que conhecemos ainda hoje temos o FIAT 500, projetado por Dante Giacosa sob a supervisão do engenheiro Antonio Fessia. A ideia de produzir pequenos carros de uso familiar e para todos, ou seja, a um bom preço, começou a ser pensada e colocada em prática. Outra invenção que marcou a época e o design italiano foi a charmosa Vespa, projetada por Corradino D’Ascanio e produzida pela Piaggio em 1945.

Fiat 500
Vespa


Ao falar da projeção de mobiliário, é importante citar três grandes nomes que tornaram o design italiano tão interessante.

Primeiramente, o arquiteto Carlo Mollino, com seus projetos inspirados nos estudos de Leonardo da Vinci sobre o corpo humano. Em suas criações nota-se a presença de grandes estruturas que lembram as estruturas ósseas humanas. Como por exemplo, na mesa de centro ‘’Arabesco’’.

Mesa de centro Arabesco


Em seguida, o suíço Le Corbusier, um arquiteto brilhante. Além de suas importantes criações arquitetônicas, suas obras de mobiliário estão presentes em grandes salões até os dias de hoje. Um exemplo marcante é sua famosa poltrona ‘’Lc2’’ produzida em aço cromado e couro pela empresa italiana Cassina.

Poltrona Lc2


Para finalizar cito um designer do qual sou uma grande fã e que fez parte do design italiano durante o período que trabalhou para a empresa Driade, onde produziu a cadeira ‘’CAM EL EON’’. Trata-se do designer parisiense Philippe Stark, que até hoje vem conquistando o mundo com seu design contemporâneo.

Cadeira CAM EL EON
Cadeira CAM EL EON

Comprando qualquer produto na Amazon através desse link, você ajuda a manter o Artrianon e não paga nada a mais por isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s