OBRA DE ARTE DA SEMANA: ‘Olvido’, de Cildo Meireles

Cildo Meireles, Olvido, instalação (aproximadamente 6000 cédulas de dinheiro de países do continente americano, carvão vegetal, 3 toneladas de ossos, tinta, aproximadamente 70.000 velas de parafina), 4,6 x 8 m, 1987-1989. Coleção do artista. Na retrospectiva dos mais de 50 … Continuar lendo OBRA DE ARTE DA SEMANA: ‘Olvido’, de Cildo Meireles

Violência, realismo e manutenção do sistema no longa ‘Sicario’

Texto escrito por Evelin Padilha e Rodrigo Mendes O grande filme Sicario, de Dennis Villeneuve (2015) explora em sua superfície uma contradição estruturante da sociedade capitalista que é o seu desenvolvimento indissociável à desigualdade econômica e social. O sistema funciona a … Continuar lendo Violência, realismo e manutenção do sistema no longa ‘Sicario’

A responsabilidade pelo outro no filme ‘Dois dias e uma noite’ de Jean-Pierre e Luc Dardenne

As portas apenas se abrem  no horário indicado. O mercado estabelece normas que transcendem as nossas possibilidades. Se não se apressar a porta irá se fechar. Enquanto você dorme o mundo gira. time is money. Por vezes não podemos nos prender a sentimentalidades. … Continuar lendo A responsabilidade pelo outro no filme ‘Dois dias e uma noite’ de Jean-Pierre e Luc Dardenne

Racismo e objetificação no filme ‘Quanto vale ou é por quilo?’ de Sergio Bianchi

Quanto vale ou é por quilo? A pergunta a que se refere o título do filme de Sergio Bianchi (2005) é ironicamente triste. O Brasil foi um dos últimos países na América a abolir a escravidão e perguntas como essa, … Continuar lendo Racismo e objetificação no filme ‘Quanto vale ou é por quilo?’ de Sergio Bianchi

“talvez um instrumento o que se houve ao fundo”: poesia e mercadoria

Capitalismo em crise, recrudescimento da desigualdade social, mercadoria e propaganda anestesiam as sociedades integradas e a poesia cada vez mais acossada nesse mundo. Inventividade formal e com a questão “Qual o lugar da poesia na contemporaneidade?” na cabeça, Guto Leite, … Continuar lendo “talvez um instrumento o que se houve ao fundo”: poesia e mercadoria

‘Cabra marcado para morrer’: reconstrução de identidade e da história em filme de Eduardo Coutinho

Em 1964, a UNE Volante, um projeto da União Nacional dos Estudantes (UNE), saía a percorrer o Brasil para fundar Centros de Cultura Popular, os CCP. Esses eram centros de arte popular, no sentido de serem feitas pelos de baixo, … Continuar lendo ‘Cabra marcado para morrer’: reconstrução de identidade e da história em filme de Eduardo Coutinho