OBRA DE ARTE DA SEMANA: Psiquê reanimada por um beijo do Amor, de Canova

Antonio Canova, Psiquê reanimada por um beijo do Amor, mármore, 1,55 de altura, 1787-1793. Conservada no Musée du Louvre, em Paris, França. Psiquê reanimada por um beijo do Amor é uma escultura do artista neoclássico italiano Antonio Canova. As obras … Continuar lendo OBRA DE ARTE DA SEMANA: Psiquê reanimada por um beijo do Amor, de Canova

OBRA DE ARTE DA SEMANA: A mitologia grega em Sky full of song, de Florence and the machine

Desta vez, a matéria do Obra de arte da semana é sobre uma música lançada em abril. Sky full of song é o primeiro single do próximo álbum, High as Hope, que Florence Welch, da banda Florence and the machine, pretende … Continuar lendo OBRA DE ARTE DA SEMANA: A mitologia grega em Sky full of song, de Florence and the machine

Artista brasileira cria caixão-obra de arte como visão otimista da morte

Inserindo-se na tradição artística que discute temas ligados à morte, tais como os mármores de Jan Fabre, as esculturas de Philippe Pasqua e as  caveiras cravejadas de brilhantes de Damien Hirst, a artista plástica brasileira Aline Pascholati criou seus próprios caixões. Entretanto, o … Continuar lendo Artista brasileira cria caixão-obra de arte como visão otimista da morte

OBRAS INQUIETAS 02. “Hércules e Licas” (1815), Antonio Canova

“Hércules e Licas” (1815), de Antonio Canova Viver nunca é justo. Eu, Licas, nasci de mãe desconhecida, filho provável de um cidadão ou de um escravo. Não conheci meus pais. Fui alimentado pela caridade alheia; comi com cães, com ratos, … Continuar lendo OBRAS INQUIETAS 02. “Hércules e Licas” (1815), Antonio Canova