Destaques da SP-Arte/Foto

A SP-Arte já se consagrou como um dos grandes encontros da arte moderna e contemporânea no mercado da arte no Brasil. Para quem não sabe, esse tipo de evento visa, de maneira não exclusiva, a venda de obras para um público seleto, unindo galerias em um mesmo local, sendo dessa maneira bastante prático para o colecionador.

A SP-Arte/Foto é a edição dedicada, obviamente à fotografia, estando em seu 10º ano consecutivo. Nesse ano, aconteceu entre os dias 25 e 28, no Shopping JK Iguatemi, com curadoria de Isabel Amado e Iatã Cannabrava, contando com 32 galerias brasileiras que apresentaram artistas nacionais e internacionais. No primeiro andar da mostra, que na verdade começa no 3º andar do shopping, as obras eram mais “tradicionais”. Muita fotografia em preto e branco, temas menos chocantes. Já no segundo piso, estavam algumas das galerias que ousaram mais na escolha dos artistas e obras, com criações inovadoras.

Além da feira, o evento também contou com palestras e diálogos sobre arte, o chamado TALKS, organizado pela revista ARTE!Brasileiros. No primeiro dia (25), a palestra ficou por conta do simpaticíssimo curador de fotografia do Met de NY, e o painel reuniu Brett Rogers, diretora do The Photographers’ Gallery de Londres, e Joaquim Paiva, simplesmente o maior colecionador de fotografia do Brasil! No dia 26, Christopher Phillips, curador do International Center of Photography, palestrou e o painel foi composto por Joerg Bader, diretor do Centre de la Photographie de Genève, e Hélio Campos Mello, fotojornalista e diretor responsável da Brasileiros Editora. Em ambos os dias, a mediação foi feita por Simonetta Persichetti, jornalista e editora especial da ARTE!Brasileiros.

Se você não pôde visitar a exposição, confira abaixo algumas de minhas obras favoritas:


Lourival Cuquinha – Galeria Baró
Para criar essa obra, o artista fotografou um vendedor ambulante de chaveiros de Torre Eiffel em Paris e comprou toda a sua mercadoria. Em seguida, suas imagens de frente e de costas foram impressas nas respectivas faces de notas de 1 dólar costuradas para formar uma única folha. Note que o valor pago pela mercadoria é equivalente à quantidade de notas usadas pelo artista. Simplesmente genial!


Frame do vídeo Inverso Mundus do coletivo russo AES+F composto pelos artistas Tatiana Arzamasova, Lev Evzovich, Evgeny Svyatsky e Vladimir Fridkes – Galeria Baró


Nota Fria: US$ 20,00
de João Angelini – Galeria Leme
Essa obra é uma instalação composta de uma nota, furada e chamuscada, dentro de uma caixa de papelão. O efeito de fogo é criado através de projeção holográfica.


Metade da fala no chão – piano surdo
de Tatiana Blass – Galeria Millan


Metade da fala no chão – piano surdo
de Tatiana Blass – Galeria Millan

“Uma performance/instalação em que um pianista executa cinco peças de Frederic Chopin em um piano de cauda. Enquanto ele toca, dois homens derramam uma mistura de cera e vaselina quente e líquida dentro do piano. Conforme mais cera é jogada, endurecendo aos poucos, o pianista tem mais dificuldade de executar as peças, até as teclas pararem de funcionar e não ser mais possível toca.” (citação do site da artista).


The Light and The Dust
de Güler Ates – Luciana Caravello Arte Contemporânea


SKYLINES
| da Série Zona de Conforto de Iris Helena – Portas Vilaseca Galeria


SKYLINES | da Série Zona de Conforto (detalhe)
Essa obra é feita de cartelas de remédio de verdade com imagens de prédios impressas sobre elas.


Menino da manzana
de Adriana duque – Zipper galeria


BALDACCHINO II
de Christian Maldonado – Schoeler Editions


Uma das Chairs de Martin Parr – Galeria Lume
Nessa série, fotografias de pessoas tomando sol são impressas na lona que serve de assento da cadeira de praia.


Uma das imagens da série Mergulho na imagem de Ana Vitória Mussi – Galeria Lume
As fotografias de pessoas nadando foram aplicadas atrás de tijolos de vidros, causando assim a distorção da imagem, algo como um “efeito piscina”.


TIAMM SCHUOOMM CASH!
de José Spaniol – Dan Galeria


Sagrado
de Christian Cravo – Dan Galeria


Fotografia da obra Victory Over Death de Damien Hirst. A escultura original foi vendida por mais de 50 milhões de reais – ArtEEdições


Rodrigo Braga – Galeria Vermelho


Série de imagens do artista Picasso em seu atelier de André Villiers – Fólio

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s