OBRAS INQUIETAS 63. “O ódio” (1896), Pietro Pajetta

Ninguém está vendo. Ninguém nunca vai saber. Esse vai ser o nosso pequeno segredo. Depois de tantos anos de humilhação, de risadinhas pelas esquinas, de olhares repletos de escárnio, hoje você vai ser minha, e não importa que o teu corpo não tenha mais o tom rosado que tanto admirei, não importa que a tua respiração não tenha mais o gosto de amêndoas que imaginei ser o sabor da tua alma, não importa que teus olhos azuis estejam cerrados para sempre na Terra, mas abertos no Paraíso. Hoje vou ter aquilo que sempre cobicei nas minhas longas noites impregnadas de ausência e de desejo. Retirarei a tua virgindade com a raiva de quem nunca escutará novamente a tua voz; vou satisfazer a minha fome, mesmo que isso cause a danação eterna das nossas duas almas. Tento ignorar a frieza da tua pele, enquanto minhas mãos passeiam pelos mistérios que me foram negados até então. Continuas imersa na imobilidade daqueles espíritos que já atravessaram o rio dos mortos, sem notar os arrepios que me percorrem enquanto luto contra o teu inoportuno vestido, o calor da minha ereção proibida contrastando com a pureza marmórea do corpo no qual, em breve, irei saciar o meu desejo. Arranquei teu corpo da terra que o continha e dos vermes que estavam ansiosos para te devorar, pois eu não podia deixar-te partir deste mundo em paz; antes de entrar no Paraíso, tu experimentarás a minha raiva e, quando eu estiver te penetrando, querida, em meio ao silêncio escandalizado dos abutres, espero que teu fantasma chore ao perceber que, se tu não tiveste amor durante a tua vida, eu te possuirei com ódio para que nunca mais te esqueças – não enquanto durar a Eternidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s