OBRA DE ARTE DA SEMANA: Fivela-relicário com águia


Fivela-relicário com águia
, prata, pedras preciosas, cristal, vidro e pérolas, 18,5 x 18,5 cm, segundo ou terceiro quarto do século XIV. Conservada no Musée Cluny – Musée National du Moyen-Âge, Paris, França.

Esse refinado exemplo de ourivesaria – trabalho em metais preciosos – medieval é uma fivela-relicário, ou seja, era uma joia usada para prender o tecido de vestes de aparato que também continha um pequenino recipiente que abrigava relíquias, sendo assim tanto um objeto laico, quanto religioso, que conferia ao seu portador prestígio e proteção.


Verso da fivela-relicário.

A decoração detalhada do objeto foi criada usando diversas técnicas – découpé (recortado), gravura e esmalte champlevé – e materiais – prata dourada, pedras preciosas (ametista, rubi, granada e safira), cristais de rocha, vidro colorido e pérolas. Podemos ver o metal gravado na decoração em forma de chamas atrás da águia e o esmalte champlevé nos semicírculos de decoração quadriculada envolta do losango. O esmalte champlevé consiste na aplicação de esmalte sobre metais (ouro prata ou cobre), em espaços pré-estabelecidos pelo artesão. O esmalte é composto de um pó de vidro colorido e óxidos metálicos (cobalto, cobre, ferro) que são aplicados sobre o suporte, derretendo durante o cozimento e endurecendo junto ao metal depois de esfriar. Também é interessante notar que as pedras preciosas não eram lapidadas como se costuma fazer atualmente, mas sim polidas, como já acontecia na ourivesaria romana e bárbara, esta última tendo influenciado o gosto por pedras e vidros coloridos e pérolas durante a idade média.

Sobre as circunstâncias da criação desse objeto, não se sabe o nome do seu criador desse objeto, nem de seu comanditário. Entretanto, a figura da águia coroada envolta por chamas era o emblema da Boêmia, e esse detalhe, combinado ao refinamento e preciosidade da peça fazem pensar em uma encomenda imperial.

Bibliografia:

C. DESCATOIRE, « L’orfèvrerie et l’émaillerie » in Dossier de l’art, Paris, Faton, No. 152 (Maio 2008), p. 38-45.

“Fermail reliquaire à l’aigle” in RMN, [Online],
https://art.rmngp.fr/fr/library/artworks/fermail-reliquaire-a-l-aigle_perle-materiau_rubis_verre-translucide_grenat_verre-de-couleur_grave_decoupe_email-champleve_cristal-de-roche_amethyste_saphir_orfevrerie-technique_pierre-fine_argent-metal_dore (Consultado em 17/09/2018).

“Fermail reliquaire à l’aigle” in Musée Moyen-Âge, [Online],
http://www.musee-moyenage.fr/collection/oeuvre/fermail-reliquaire-aigle.html (Consultado em 17/09/2018).

S. MALAGUZZI, Bijoux, pierres et objets précieux, Paris, Hazan, 2008, p. 14-17.

Fonte das imagens :

https://art.rmngp.fr/fr/library/artworks/fermail-reliquaire-a-l-aigle_perle-materiau_rubis_verre-translucide_grenat_verre-de-couleur_grave_decoupe_email-champleve_cristal-de-roche_amethyste_saphir_orfevrerie-technique_pierre-fine_argent-metal_dore

http://www.musee-moyenage.fr/collection/oeuvre/fermail-reliquaire-aigle.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s