OBRA DE ARTE DA SEMANA: O epitáfio de Nicolau Flamel


Epitáfio de Nicolau Flamel
, pedra gravada em baixo relevo, 58 x 44,5 x 3,8 cm, primeiro quarto do século XV.

Nicolau Flamel é conhecido do grande público graças à J. K. Rowling que o menciona em Harry Potter como o alquimista criador da pedra filosofal. De fato, existe toda uma lenda de alquimista e benfeitor riquíssimo que envolve sua figura e atrai turistas à sua casa em Paris, uma das mais antigas da cidade. Historicamente, entretanto, só se sabe de fato que ele era um escrivão jurado da Universidade de Paris. Seu epitáfio, na pedra tumular proveniente da igreja Saint-Jacques-la-Boucherie, da qual hoje subsiste somente a torre, nos dá um recito tanto da verdade histórica comprovada, quanto da lenda.

A pedra tumular esculpida em baixo relevo é dividida em quatro espaços distintos. Acima, vemos um nicho com três figuras religiosas com auréolas. Ao centro, sem dúvida é representado o Cristo, entre o sol e a lua, bendizendo com a mão direita e segurando na esquerda um globo com crucifixo, que representa o globo terrestre. À sua direita, São Pedro, o guardião do Paraíso, reconhecível através da chave que segura na mão direita. Em sua mão esquerda, parece segurar um livro, mas o baixo relevo estando bastante gasto não nos permite discernir com certeza. À esquerda do Cristo, o personagem segura uma espada, atributo de dois outros famosos santos: São Paulo e São Mateus. O site do Musée Cluny – Musée du Moyen-Âge, museu de arte medieval em Paris que conserva o objeto, indica tratar-se de São Paulo, sem, entretanto, explicar por que se trataria exatamente desde personagem.

Abaixo, há uma longa inscrição em francês médio, na qual Nicolau é lembrado tanto quanto escrevente da universidade, quanto por suas obras de caridade e doações para igrejas e outras entidades beneficentes, combinando com sua lenda de alquimista riquíssimo que transformava metais em ouro:

“Feu Nicolas Flamel, jadis écrivain, a laissé par son testament à l’œuvre de cette église certaines rentes et maisons, qu’il avait acquises et achetées de son vivant, pour faire chaque année certains services divins et aumônes touchant les Quinze-Vingt, l’Hôtel Dieu et d’autres églises et hôpitaux de Paris. Qu’il soit prié ici pour les trépassés.” (Em francês moderno, com a adição de vírgulas e ponto final.)

“Finado Nicolas Flamel, outrora escrevente, deixou através de seu testamento para a obra dessa igreja certos rendimentos e casas, que ele adquiriu e comprou em vida, para fazer todos os anos serviços divinos e esmola parra os Quinze-Vinte, o Hotel de Deus e outras igrejas e hospitais de Paris. Que ele seja rezado aqui para os trespassados.”

Em seguida, temos um transi em outro nicho sob a inscrição – transi é uma representação do morto em decomposição, mostrando os ossos aparentes, muitas vezes a carne dilacerada e até mesmo insetos, oriunda da grande inquietude com a chegada da morte causada pela epidemia de peste negra no século XIV. Um filactério – banda de pergaminho ou papel desenrolada frequente na arte medieval – parece sair da boca do morto. Entretanto, o baixo relevo estando bastante gasto, é difícil discernir suas palavras.

Sob o transi, há ainda a inscrição, também bastante gasta e parcialmente indiscernível, que faz referência à passagem bíblica do Gênesis:

De terre je suis venu et en terre je retourne. L’âme… les pechés…

“Da terra eu vim et à terra eu retorno. A alma… os pecados…”

No site oficial do Musée Cluny é possível constatar que a peça foi doada pela cidade de Paris em 1850, época da destruição de parte da igreja que continha o túmulo do suposto alquimista nascido em 1330 e morto em 1418.

Links:

“Epitaphe de Nicolas Flamel” in Musée du Moyen-Âge, [Online]. Consultado em 11/02/2019.
https://www.musee-moyenage.fr/collection/oeuvre/epitaphe-de-nicolas-flamel.html

Fonte das imagens:

https://www.musee-moyenage.fr/collection/oeuvre/epitaphe-de-nicolas-flamel.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s