OBRA DE ARTE DA SEMANA: A teatralidade nos Cenáculos de Virginia Panichi


Virginia Panichi, Cenacolo bianco (Cenáculo branco), fotografia (impressão lambda) sobre alumínio e acrílico, 78 x 190 cm, 2010.


Virginia Panichi, Cenacolo nero (Cenáculo negro), fotografia (impressão lambda) sobre alumínio e acrílico, 180 x 112 cm, 2010.

De repente, me dei conta que ainda não falamos de fotografia aqui no Obra de Arte da Semana, e isso me pareceu um absurdo! Afinal, sim, fotografia também pode ser arte. É um meio que artistas usam há décadas para realizar suas criações, mesmo que alguns, infelizmente, ainda não a compreendam como tal. Corrigindo nossa omissão, apresento-lhes os Cenáculos, da jovem artista italiana Virginia Panichi.

A produção artística de Virginia nasceu de inspirações mitológicas, das quais restaram os símbolos, os nus femininos – a percepção do corpo humano na era da tecnologia e suas transformações propositais são bastante importantes para a fotógrafa, que frequentemente realiza autorretratos – e a teatralidade, com cenários e roupas, inteiramente realizados por ela, assim como a maquiagem, dignos de sua formação inicial em moda no Istituto d’Arte de Florença. Essa teatralidade também vem de sua formação em Belas Artes, com especialidade em pintura, e sua admiração por artistas do passado, por exemplo, Bronzino, grande pintor renascentista, com suas cores brilhantes e suas carnações cândidas. Nas duas ceias – “cenacolo”, cenáculo, em português, é uma das maneiras de se referir a uma pintura da Última Ceia, em italiano – estudadas hoje, vemos essa teatralidade ser colocada de duas maneiras diferentes, uma através da forma tradicional das Últimas Ceias, vista de frente, e outra na qual o espectador assiste a esta de cima. As duas obras se complementam, pois, segundo afirma sua criadora, a maioria de suas criações é apresentada em grupo, tal qual os diversos atos que contam uma história; novamente, a presença da teatralidade.

Em ambas, os 13 personagens masculinos foram substituídos por mulheres. Assim, deus é visto no feminino, como a deusa mãe que dá a vida, através do sofrimento, e nutre em seu seio. Os véus usados pelas personagens dão um ar de santidade a estas, assim como de mistério.

Na versão branca, a perfeição e equilíbrios perfeitos convergem à figura central do Cristo-Mulher, destacando assim sua importância. O cenário é luminoso, celestial, e o que parece um mar tranquilo ao fundo, tem um quê de praia paradisíaca. No lugar do pão e do vinho, uma romã protegida por uma redoma de vidro. As sementes da fruta, cobertas pelo seu invólucro vermelho, são identificadas em algumas obras do passado como o sangue do Cristo, tal qual na dita Madonna da Romã, de Botticelli. Não podemos deixar de nos lembrar da outra fruta, famosa fruta, que expulsou Adão e Eva do Paraíso e tanto gerou discussão entre os teólogos sobre qual realmente seria, atualmente, sendo vista como a maça.


Sandro Botticelli, Madonna da Romã, têmpera sobre painel de madeira, 143,5 cm de diâmetro, 1487. Conservada na Galleria degli Uffizi, Florença, Itália.

Note que na versão em preto, há somente doze pessoas sentadas à mesa. O Cristo é representado pela mulher deitada, novamente o ponto central da composição, que é ofertada ao espectador tal qual Cristo foi oferecido e sacrificado para a salvação da humanidade. É o próprio pão (carne) e vinho (sangue) oferecido aos apóstolos e dado aos fiéis durante as comunhões, o também conhecido sacrifício eucarístico. A forma ovalada da mesa lembra uma bandeja. Não esqueçamos que Cristo é Agnus Dei, o cordeiro de Deus, o cordeiro sendo um animal sacrificado no Antigo Testamento.

Fonte das imagens:

www.virginiapanichi.com

pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_pinturas_de_Sandro_Botticelli#/media/File:Botticelli,_madonna_della_melagrana_01.jpg

 

Sobre a coluna OBRA DE ARTE DA SEMANA: Aline Pascholati, Marina Franconeti e Wagner Galesco se alternam escrevendo sobre obras de arte de diversas épocas às terças-feiras.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s