Qual é o filme da sua vida?

Infelizmente (ainda) não é um texto dedicado a falar sobre o novo filme do Selton Mello, O Filme da Minha Vida, que estreou ontem (03/08) nos cinemas nacionais. Mas o marketing que o próprio Selton vem fazendo, tem sido algo tão interessante e mais pessoal, que vale toda uma discussão e um texto inteiro sobre apenas um questionamento: Qual o filme da sua vida?

Explicando: durante as últimas quatro semanas, Selton vem perguntando isso para todas as pessoas que tem contato, desde o motorista do Uber, até a alguma atriz famosa que foi prestigiar a pré estréia, e claro, gravando todas essas respostas e divulgando nas redes sociais. Não satisfeito, ele ainda faz mais uma que é mais difícil de responder do que a primeira: “mas por que, heim?”

Primeiro de tudo: Qual é o filme da SUA vida?

Por quê?

Imagino o quanto deve ser difícil responder essa pergunta. Primeiro que você vai ter que parar para pensar qual é, pode ser que você negue um pouco que aquele filme é o tal, por medo ou vergonha ou a memória afetiva que ele carrega. A memória afetiva, aliás, é a próxima dura coisa que você tem que carregar, pois logo depois desse “porque”, provavelmente vai vir milhões de cenas de como essa obra de tocou.De você chorando, sorrindo, abraçando outra pessoa, segurando a mão de outra pessoa enquanto conversam sobre o que acharam, de você sozinho em casa comendo um pote de sorvete ou até mesmo, sozinho no cinema lembrando de alguém. O cinema é mágico e mexe demais com o nosso emocional, é por isso que é tão difícil de responder (mas fica tranquilo que ainda tem muito texto abaixo e dá muito tempo para pensar).

Primeiro você se desloca para algum lugar, o cinema. Você vê e escuta várias pessoas diferentes, todas encarando o mesmo processo: comprar ingresso, comprar pipoca, entrar na sala, sentar de forma confortável, desligar o celular (momento importante que muitos esquecem), esperar a luz apagar e imergir diretamente para o mundo que o autor ou diretor quer lhe mostrar. O mundo parece ser mais bonito e parece dar certo dentro da sala do cinema, afinal, são diversas pessoas sentadas, imergindo e interagindo com a mesma coisa. Descobrindo, criando opinião sobre e acima de tudo, tomando a história de alguém para si.

Essa é a grande diferença dele para qualquer outra arte. Não é apenas visual e também não se restringe só a uma história, como é o caso de um quadro ou um livro, existe algo muito mais complexo dentro disso tudo. Você tem uma história que é contemplada visualmente e mesmo assim, com algo tão completo, nós conseguimos imaginar algo novo dentro daquele contexto, criar uma opinião nossa baseando-se nas nossas vivências, quase como se criássemos um filme dentro de um filme.

O cinema é sonhar de um modo muito mais inovador que a maioria das artes, é a busca e a capacidade humana de criar, buscar, ser e muitas vezes questionar ou criar raiva do que vê.

No momento que te perguntam: qual o filme da sua vida? Você automaticamente sabe a resposta, mas muitas vezes tem medo de dizer, talvez pela mesma coisa que nos faz ter medo de ser quem somos. Temos medo de dizer qual filme nos marcou pelo medo de sermos aceito, de sermos questionados ou hostilizados. Mas afinal, qual o problema de um filme bobo ter mexido conosco de alguma forma? Isso nos torna inferiores? Com certeza não, mas sermos quem somos de verdade também não e mesmo assim buscamos ser alguém que não somos por puro medo.

O cinema consegue contar uma história boba e simples e nos fazer ter uma identificação, mostrando que o ser humano é algo incrível e pode ter uma história por trás mais fantástica ainda. Afinal, se te falassem que a história de um menino que quer conhecer um dono maluco de uma fantástica fábrica de chocolate seria uma história sobre crer em si mesmo e ter esperanças, você conseguiria acreditar de primeira? Provavelmente não, mas enquanto você está sentando naquele ambiente escuro, parece que tudo no mundo é possível, que a qualquer momento podem sair Umpas Lumpas e te dar uma barra deliciosa de chocolate.

Se o filme da sua vida é alguma história boba estrelada pelo Adam Sandler, não tem problema, é melhor assumir que você ama a trama de um cara que encontra um controle remoto e muda a sua vida pela ambição do que fingir que entendeu um filme de três horas e meia, super complexo que não te completou de forma alguma, e tudo bem se isso acontecer. Mas caso isso aconteça, aconselhamos ir com alguém que você ame, pois nada é mais gostoso do que sair do cinema, ter esse choque de fantasia x realidade e conversar sobre a mágica aventura que acabaram de viver.

Quantos filmes vão ser os filmes da sua vida?

Fonte da imagem

Anúncios

3 comentários sobre “Qual é o filme da sua vida?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s