OBRA DE ARTE DA SEMANA: ‘Guernica’ de Picasso


Pablo Picasso, Guernica, óleo sobre tela, 349,3 x 776, 6 cm, 1937. Conservada no Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, em Madri, na Espanha.

Guernica foi pintada em 1937, mais especificamente entre 1º de maio e 4 de junho, após o bombardeio da pequena cidade basca que nomeia a pintura – Gernika, no idioma basco -, em 26 de abril pelos nazistas apoiadores do General Franco, no contexto da Guerra Civil Espanhola.

No início do mesmo ano, o governo espanhol havia encomendado ao artista uma obra que seria exposta no pavilhão do país na Exposição Internacional em Paris, entretanto, o artista estava em uma fase turbulenta, na qual não conseguia produzir.

Depois de se deparar com a notícia do bombardeio, vendo fotos da destruição em periódicos parisienses, – pois ele morava em Paris na época-, Picasso começou a trabalhar incansavelmente no imenso mural de sete metros de comprimento, realizando cerca de cinquenta esboços preparatórios e retrabalhado a tela algumas vezes. Em um mês em meio, a obra estava pronta para a exposição que aconteceria no mesmo ano.

O que vemos nessa obra é a expressão do horror da guerra, representando o sofrimento, em uma dramatização nada heroica, em uma cena que poderia se desenrolar durante ou depois de uma batalha ou ataque. À extrema esquerda, uma mulher chora por seu bebê morto; estatelado no primeiro plano, há um homem que segura uma espada quebrada e provavelmente está ferido; sobre ele, um cavalo aparenta dar seu último grito; à direita, mulheres presenciam a cena através de janelas – na desconstrução do espaço cubista, elas aparecem na frente do prédio, saindo das aberturas onde estão às janelas -, uma delas na parte superior segurando uma lâmpada; na extrema direita, uma figura parece estar sendo devorada ou caindo dentro de algo, e tenta se salvar com os braços levantados.

Uma das obras mais próximas desta é a água-forte – tipo de gravura – Minotauromaquia, realizada dois anos antes, na qual vemos alguns elementos que apareceriam em Guernica: o pássaro; o cavalo com uma expressão bastante próxima daquela do animal na pintura de 1937; e o touro/Minotauro, figura ambígua que aparece com frequência na obra do artista nesse período, no qual sua vida pessoal estava turbulenta por conta dos problemas no seu casamento com Olga Khokhlova e a gravidez de sua amante, Maria-Thérèse Walter.


Pablo Picasso, Minotauromaquia, água-forte (gravura), 57,4 x 74,2 cm, 1935. Conservada no Museum of Modern Art, Nova Iorque, EUA.


Minotauromaquia


Guernica

Outras pinturas e esculturas retratando o sofrimento e a guerra fazem eco à Guernica, tais como o Mulher Chorando, retratando a artista Dora Maar, amante de Picasso; e O Ossário, obra inacabada sobre o Holocausto que ecoa o mural do qual falamos hoje não somente pelo tema, mas também pelas cores e pela composição.


Pablo Picasso, Mulher Chorando, óleo sobre tela, 60,8 x 50 cm, 1937. Conservada na Tate, em Londres, Reino Unido.


Pablo Picasso, O Ossário, óleo e carvão sobre tela, 199,8 x 2501,1, 1944-45. Conservada no Museum of Modern Art, Nova Iorque, EUA.

Inspirada pela Guerra Civil Espanhola (1936-1939), a pintura anteciparia os terrores da Segunda Guerra Mundial, que começaria em breve, e terminaria por se tornar uma imagem usada até hoje por aqueles que protestam contra guerras e buscam a paz.

Guernica, apesar de encomendada pelo governo espanhol, só iria para a Espanha em 1981. A obra foi sendo exposta por diversos lugares do mundo, desde a retrospectiva de 40 anos da obra de Picasso no MoMa, em Nova Iorque, até a 2ª Bienal de São Paulo em 1953. O artista preferiu, inclusive, que a pintura, junto a outras de suas criações, permanecesse por mais tempo sob a custódia do MoMa, pois ele considerava que em um continente com guerras constantes como a Europa na época, ela correria o risco de ser destruída. Depois, durante o governo ditatorial na Espanha, o artista não concordava que uma tela que representa os horrores da guerra, os mesmos que a tirania causava, fosse exposta no país até que a democracia fosse restaurada. Finalmente, em 1981, o mural foi transferido para sua terra natal e desde 1992 está exposto no Museu Nacional de Arte Reina Sofia.

Bibliografia/Links:

Josep Palau i Fabre, Picasso, Rio de Janeiro, Ao Livro Técnico S/A, 1981. Trad. Lamartine Oberg.

Paloma Esteban Leal, “Guernica” in Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, [Online]. Consultado em 27/01/2020.
https://www.museoreinasofia.es/en/collection/artwork/guernica

Gallery Label, “Picasso. Weeping Woman” in Tate, [Online]. Consultado em 27/01/2020.
https://www.tate.org.uk/art/artworks/picasso-weeping-woman-t05010

“Pablo Picasso. Minotauromachy” in Museum of Modern Art, [Online]. Consultado em 27/01/2020.
https://www.moma.org/collection/works/60110

“Pablo Picasso. The Charnel House” in Museum of Modern Art, [Online]. Consultado em 27/01/2020.
https://www.moma.org/collection/works/78752

“Rethinking Guernica. Artistic Debates” in Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, [Online]. Consultado em 27/01/2020. https://guernica.museoreinasofia.es/en/story/artistic-debates

“Rethinking Guernica. Guernica According to Picasso” in Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, [Online]. Consultado em 27/01/2020.
https://guernica.museoreinasofia.es/en/story/guernica-according-picasso

“Rethinking Guernica. Guernica as a Political Symbol” in Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, [Online]. Consultado em 27/01/2020.
https://guernica.museoreinasofia.es/en/story/guernica-political-symbol

Fontes das imagens:

https://www.museoreinasofia.es/en/collection/artwork/guernica

https://www.moma.org/collection/works/60110

https://www.tate.org.uk/art/artworks/picasso-weeping-woman-t05010

 

Comprando qualquer produto na Amazon através desse link, você ajuda a manter o Artrianon e não paga nada a mais por isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s