William Turner: O romântico inovador!

Se pensarmos que em cada época existem ideais diferentes, culturas cultivadas sob visões diferentes, e que até mesmo os instrumentos dos artistas são diferentes… Partindo desse pressuposto, podemos afirmar que através das obras de arte, patrimônio cultural e fonte de informações diretas sobre inúmeras sociedades, pode-se contar a história da humanidade.

Neste período que abordo hoje, o Romantismo, que ficou marcado como uma revolução na arte, a intenção dos artistas era de dramatizar, ou melhor dizendo, de trazer emoção às suas obras. Diferente do Barroco, que também usufruiu do teor dramático, é triste e um tanto melancólico. Foi nesta época em que começou-se a imprimir o individual de cada artista em sua obra. Ou seja, o Romantismo abriu as portas para o individualismo do ser humano, expondo a visão de mundo em cada pincelada. A partir do Romantismo é que a história da humanidade pode ser conhecida de modo mais íntimo.

“William Turner: o romântico inovador”, esse título foi colocado para dar ênfase às inovações de Turner, um contemporâneo de seu tempo. Depois de Turner, a concepção de pintor paisagístico mudou, a natureza e o homem foram atados; e essa inovação do tema havia se instaurado, ao expressar as emoções dos homens através da arte, produzindo paisagens intensas e nebulosas.


No primeiro contato com a obra de Turner, a sensação que nos transmite é de movimento e voracidade, um movimento constante das ondas, do mar, da água no seu fluxo contínuo, a neblina pairando pelo céu e as imagens embaçadas, como nossa visão, diante de tais cenas. De fato, tem emoção e é intenso. É romântico! Mas Turner não é apenas isso. Esse magnífico pintor foi um anunciador de tendências, mostrando de modo sutil o que viria pela frente (o Impressionismo), através de sua impressão realista da natureza, apresentando-nos a sua imensa força e demonstrando-nos como que um domar da mesma.

The Slave Ship, 1840


A obra “The Slave Ship” (acima) fala por si mesma: brusca, violenta e sincera; com essas palavras, eu a descreveria. Quando dizem que Turner captou a natureza no seu modo mais intenso, não é balela. Suas pinceladas têm vida, as cores que ele utiliza dão contraste e fazem de suas pinturas algo distinto dentro da revolução romântica. O grande feito de J. M. W. Turner é inconfundível!

Fonte:

Comentário baseado em aulas do curso de Artes Visuais do Centro Universitário de Maringá (Unicesumar), 2016.

Comprando qualquer produto na Amazon através desse link, você ajuda a manter o Artrianon e não paga nada a mais por isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s