Como se define o valor de uma obra de arte?

 Muita gente me questiona sobre como se estipula o valor de uma obra de arte, frequentemente impressionadas com os valores astronômicos atingidos por algumas delas. Pessoas de fora do mundo da arte aceitam que um Rubens ou Da Vinci seja vendido por muitos milhões, mas as obras modernas e contemporâneas, as nossas queridas incompreendidas, as “meu sobrinho de cinco anos faz um igual”, acabam não sendo valorizadas da maneira devida.

Afinal, o que realmente conta na hora de avaliar uma obra? O que é importante saber quando se pretende comprar uma obra e como descobrir se o preço pedido é justo?

Existe ainda a questão “arte contemporânea comercial” X “alta arte contemporânea”. Sim, na arte também existe a categoria “comercial”. Essa diferença algumas vezes explica porque alguns artistas superfamosos e conhecidos do grande público custam menos do que outros prezados somente por um grupo seleto de colecionadores, críticos e galeristas – o que eu chamo de a bolha da alta arte contemporânea.

Apesar de se tratar de algo bastante complexo, comparável ao mercado de ações, nesse vídeo tento esclarecer as dúvidas mais frequentes sobre o assunto de maneira simples. Assista!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s