OBRAS INQUIETAS – 55. “Subúrbios de uma Cidade Paranoica Crítica” (1936), Salvador Dalí

As esquinas se sucedem, sempre diferentes, sempre a mesma. Você anda com a sensação de não sair do lugar; o ar saturado de poluição envenena o seu corpo aos poucos. Todas as pessoas lançam olhares estranhos, e você consegue ver … Continuar lendo OBRAS INQUIETAS – 55. “Subúrbios de uma Cidade Paranoica Crítica” (1936), Salvador Dalí

OBRAS INQUIETAS – 54. “A paraguaia – Imagem de seu país desolado” (1880), Juan Manuel Blanes

O campo de batalha fede a carne queimada pelos balaços que atravessaram corpos até pouco tempo atrás repletos de vida, agora esquecidos no chão à espera do festim das moscas e do silêncio. A mulher caminha com hesitação, temendo pisar … Continuar lendo OBRAS INQUIETAS – 54. “A paraguaia – Imagem de seu país desolado” (1880), Juan Manuel Blanes

OBRAS INQUIETAS 49. “O triunfo do Gênio da Destruição” (1878), Mihály Zichy

Destruir é mais simples do que criar. É muito mais difícil erguer um castelo de dentro do sonho do que colocar as suas paredes abaixo, imersas em fogo, ruínas e amargura. Para cada pessoa que se anima a criar, existe … Continuar lendo OBRAS INQUIETAS 49. “O triunfo do Gênio da Destruição” (1878), Mihály Zichy