OBRA DE ARTE DA SEMANA: Retrato de Baldassare Castiglione, de Rafael


Rafael Sanzio, Retrato de Baldassare Castiglione, óleo sobre tela, 82X67 cm, 1514-1515. Conservado no Musée du Louvre, em Paris, França.

Baldassare Castiglione é conhecido por seu livro O Cortesão (1528), no qual descreve a figura do perfeito cortesão renascentista. Entretanto, eu conheci seu rosto antes de seu nome, quando caminhava sob a abóbada vidrada da Grande Galeria do Louvre, que leva até a Mona Lisa. Esta, inclusive, provavelmente inspirou a pose de três quartos do retratado, pois se acredita que Rafael a tenha visto quando Da Vinci viajou a Roma, sempre levando a pintura consigo. A pose pode ser parecida, mas a aura das duas obras difere grandemente. Enquanto a pintura de Leonardo inspira mistério, o retrato de Baldassare é bastante natural, espontâneo, e, por isso, moderno para sua época.


Leonardo da Vinci, Retrato de Lisa Gherardini, dito Mona Lisa ou Gioconda, óleo sobre painel de madeira, 77X53 cm, 1503-1515. Conservado no Musée du Louvre, em Paris, França.

O homem que vemos veste roupas elegantes, porém discretas, de cores poucos vistosas e sem grandes adornos, encarnando o próprio ideal de cortesão sobre o qual escreveu e que ele mesmo era. O fundo também é sóbrio e de uma só cor, destacando assim o personagem. Somente podemos ver o que seria a sugestão de uma poltrona, na qual ele estaria calmamente sentado, no canto inferior direito. Suas mãos e seu semblante expressam calma e confiança, e, para mim, seu rosto, sobretudo seus vivos olhos azuis – a única cor intensa presente na harmônica composição -, transmitem bondade.

O retrato foi provavelmente encomendado pelo próprio retratado, que era amigo do pintor, o qual ele conhecia de Urbino, cidade na qual o artista nasceu e na qual Baldassare esteve à serviço dos duques locais. Entretanto, acredita-se que a pintura tenha sido criada em Roma, durante o inverno de 1514-1515 – notem as peles e pesadas vestes usadas pelo personagem -, quando o humanista estava na corte papal de Leão X como embaixador do duque de Urbino e Rafael pintava no Vaticano.

Bibliografia:

Luca BACHECHI, Emanuele CASTELLANI, Francesca CURTI, Les chefs-d’oeuvre du Musée du Louvre, Paris, Place des Victoires, 2009, p. 172-175.

Cécile SCAILLIÉREZ, « Portrait de Baldassare Castiglione : écrivain et diplomate (1478-1529) » in Louvre, [Online]. Consultado em 14/11/2018.
https://www.louvre.fr/oeuvre-notices/portrait-de-baldassare-castiglione-ecrivain-et-diplomate-1478-1529

 « Portrait de Baldassare Castiglione » in Louvre, [Online]. Consultado em 14/11/2018.
http://cartelfr.louvre.fr/cartelfr/visite?srv=car_not_frame&idNotice=13961

Fontes das imagens:

http://cartelfr.louvre.fr/cartelfr/visite?srv=car_not_frame&idNotice=13961

pt.wikipedia.org/wiki/Baldassare_Castiglione#/media/File:Baldassare_Castiglione,_by_Raffaello_Sanzio,_from_C2RMF_retouched.jpg

http://cartelfr.louvre.fr/cartelfr/visite?srv=car_not_frame&idNotice=14153

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s