‘Troca-troca’ de Jarbas Lopes, do Inhotim

Jarbas Lopes, Troca-troca, três fuscas com aparelhagem de som, dimensões variáveis, 2002. Conservada no Instituto Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais.

A obra Troca-troca, do artista brasileiro Jarbas Lopes, com seus simpáticos e lúdicos fuscas coloridos, é uma das mais postadas nas redes sociais pelos visitantes do Instituto Inhotim, museu de arte contemporânea a céu aberto – um dos maiores do mundo nesse formato, inclusive – e jardim botânico em Brumadinho, Minas Gerais.

A história da obra, composta de três fuscas nas cores azul, vermelho e amarelo, que gira em torno de trocas reais ou simbólicas, é essencial para que possamos compreendê-la. O artista, junto a alguns amigos, fez uma viagem do Rio de Janeiro para Curitiba nesses três carros, em 2002, contando com um sistema de som interligado para que pudessem se comunicar. Entretanto, no início da viagem, cada um dos automóveis era de uma cor só, um era vermelho, o outro azul, e o último amarelo. Durante o caminho, as partes que compõe a lataria dos carros foram trocadas, criando assim o efeito tricolor que vemos hoje.

Além disso, ao longo da viagem foram realizadas outras trocas, por exemplo, quando os viajantes precisavam fazer um reparo nos automóveis ou abastecer, ao invés de pagar em dinheiro, trocavam objetos ou serviços pelo que tinham necessidade. As trocas estão presentes até mesmo no fato de que a obra já trocou de lugar diversas vezes dentro do museu.

Também é interessante notar que nos para-brisas dos carros há adesivos colados durante a viagem que formam frases que podem, à primeira vista, parecer sem sentido ao espectador. Trata-se dos seguintes palíndromos criados por Luis Andrade “zé deserto, três é dez”, “a vadia saída vã”, e “e o bolero; borel oboé”. Palíndromos são frases ou palavras que lidas de trás para frente possuem exatamente o mesmo significado que quando lidas da maneira “normal”, da direita para esquerda.

Em 2007, depois de serem restaurados em Belo Horizonte, os fuscas percorreram a estrada da capital até o entorno do Inhotim, e os carros passaram pelas comunidades próximas ao museu, lembrando, assim, a viagem que lhes deu origem como obra de arte.

Bibliografia: https://www.inhotim.org.br/item-do-acervo/jarbas-lopes/

Fontes das imagens: https://www.inhotim.org.br/item-do-acervo/jarbas-lopes/

https://artsandculture.google.com/asset/troca-troca/OAE1hPJwiGgLdA

https://m.facebook.com/inhotim/photos/a.130822320277104/4042985639060733/?type=3

http://macfuca.blogspot.com/2012/09/troca-troca.html

Comprando qualquer produto na Amazon através desse link, você ajuda a manter o Artrianon e não paga nada a mais por isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s