A poesia no longa ‘Versos de um crime’ de John Krokidas, com Daniel Radcliffe

“A Poesia é a invenção da Verdade. A beleza de um verso não está no que diz, mas no poder encantatório das palavras que diz: um verso é uma fórmula mágica. A poesia é um sintoma do sobrenatural. Só a … Continuar lendo A poesia no longa ‘Versos de um crime’ de John Krokidas, com Daniel Radcliffe

Dica de leitura: ‘Ainda não há um furacão com seu nome’, de Léo Cruz

Ainda não há um furacão com seu nome é o livro de estreia de Léo Cruz, poeta porto-alegrense. Formado em Publicidade e propaganda, o autor possui poemas publicados em diversas antologias e, em 2015, venceu o 18º Prêmio Cidadão Poesia … Continuar lendo Dica de leitura: ‘Ainda não há um furacão com seu nome’, de Léo Cruz

Poesia e política no longa “Neruda Fugitivo”, de Manuel Basoalto

Os poemas nascem sob as circunstâncias as mais diversas. Muitas vezes os poemas nascem sem sequer haver um motivo a priori. Há poemas que se mostram em jeito de escritura. Outros poemas veem em jeito de canção. Poemas há em maneiras as … Continuar lendo Poesia e política no longa “Neruda Fugitivo”, de Manuel Basoalto

Você sabia que o hino da Alemanha foi composto por Haydn? Conheça sua história!

Nossa personalidade musical é simplesmente uma das coisas mais inexplicáveis que existe. Recordo-me que na infância, todo domingo de manhã assistia à Formula 1 e torcia para o heptacampeão Michael Schumacher subir ao pódio, apenas para escutar o hino alemão.  … Continuar lendo Você sabia que o hino da Alemanha foi composto por Haydn? Conheça sua história!

O que é doença? Crítica à sociedade no longa ‘Febre do rato’ de Cláudio Assis

“Febre do rato”. A febre da mordida do rato. O mangue. A lama. Nação Zumbi. A cidade. A organização política da cidade. A desorganização política da cidade. O que está à vista. O que está por debaixo da lama. O … Continuar lendo O que é doença? Crítica à sociedade no longa ‘Febre do rato’ de Cláudio Assis

“talvez um instrumento o que se houve ao fundo”: poesia e mercadoria

Capitalismo em crise, recrudescimento da desigualdade social, mercadoria e propaganda anestesiam as sociedades integradas e a poesia cada vez mais acossada nesse mundo. Inventividade formal e com a questão “Qual o lugar da poesia na contemporaneidade?” na cabeça, Guto Leite, … Continuar lendo “talvez um instrumento o que se houve ao fundo”: poesia e mercadoria

Dica de leitura: Romântico visceral sob o céu fragmentário, de Andrei Ribas

O título leva o leitor desavisado a crer que está diante de poemas exacerbadamente românticos, impressão essa que já nas primeiras páginas será desfeita. Os versos de Andrei Ribas estão impregnados de uma modernidade estrondosa, que só é interrompida pelo … Continuar lendo Dica de leitura: Romântico visceral sob o céu fragmentário, de Andrei Ribas